LyricsDuzentas Mil Horas

Diabo Na Cruz

Last update on: July 21, 2017
No translations availableNo translations available
These lyrics are waiting for review
If you found mistakes, please help us by correcting them.

Duzentas Mil Horas De solas em brasa Agora clamor

Vou no diabo a vapor Já só paro em casa Viagens, canseiras Por nevoeiro denso Parece um milagre Vou voltar ao lugar Onde pertenço Olha o sol a pôr Lá por trás da encosta Olha o alpendre já tem mesa posta À bola embalou-se Entre ramos de árvore Olha o grito quem vem ajudar-me Ma, ma, ma, ma, Ma, Maria tu avisavas Eu não te ouvia Ma, ma, ma, ma Meia vida feito galo de corrida Duzentas Mil Horas De solas em brasa Agora clamor Vou no diabo a vapor Já só paro em casa Desvendei, desvendei A morte da bezerra Fui solnado a ligar prá guerra Admiti, Admiti A respetiva sé de sorte De camilo calma de mamede Ma, ma, ma, ma, Ma, Maria tu dizias Eu não escutava Ma, ma, ma, ma, Mala antiga Só do teu Regasso acaba Duzentas Mil Horas De solas em brasa Agora clamor Vou no diabo a vapor Já só paro em casa Viagens, canseiras Por nevoeiro denso Parece um milagre Vou voltar ao lugar Onde pertenço Ma, ma, ma, ma, Ma, Maria'gora Ma, ma, ma, ma, Ma, Maria Ma, ma, ma, ma, Ma, Maria'gora Ma, ma, ma, ma, Ma, Maria Ma, ma, ma, ma, Ma, Maria tu avisavas Eu não te ouvia Ma, ma, ma, ma Meia vida feito galo de corrida Duzentas Mil Horas De solas em brasa Agora amor Vou no diabo a vapor Já estou quase em casa Adeus odisseias E longos silêncios Entrámos na estrada que vai dar Onde eu pertenço Duzentas Mil Horas De solas em brasa Agora clamor Vou no diabo a vapor Já só paro em casa Adeus odisseias E longos silêncios Viagens, canseiras Nevoeiro denso Solas queimadas Por regressar Vou voltar, vou voltar, vou voltar Ah tou mesmo a chegar

No translations availableNo translations available
  • 5

Last activities

Musixmatch for Spotify and
iTunes is now available for
your computer

Download now