LetraO Poeta e a Bailarina

Cesar Mocarzel

Última actualización realizada el: 21 de junio de 2020
No hay traducciones disponiblesNo hay traducciones disponibles
#together against coronavirus

Pra você fiz essa canção Linda bailarina Um pequeno gesto em gratidão

A quem me faz sorrir Eu nunca imaginaria Que a arte faria da vida Um caminho a seguir No prólogo, à beira-mar Você não percebia Que eu lhe contemplava mais Que espelho em camarim Por outro lado, eu não sabia Que cada passo em seu bailado Você fez pra mim Grand plié, frappé, tendu Em cada verso eu faço Um grand battement Minha poesia dança E num grand jeté Segura a sua mão Gira, salta Relevé no meu coração Grand plié, frappé, tendu Em cada verso eu faço Um grand battement Minha poesia dança E num grand jeté Segura a sua mão Gira, salta Relevé no meu coração Ao fim do primeiro ato Em rara sintonia De dentro do seu abraço Jamais quis sair Ao lado da escadaria Do Theatro, o primeiro beijo Fez-se em dó, ré, mi Enquanto as luzes da ribalta Lentas, acendiam Em você, a Morte do Cisne Renascer, eu vi Como fé, rezei Ave Maria E fiz um coração com as mãos Pra bailarina rir Grand plié, frappé, tendu Em cada verso eu faço Um grand battement Minha poesia dança E num grand jeté Segura a sua mão Gira, salta Relevé no meu coração No epílogo dessa desordem A plateia torcia Que o poeta pedisse a mão Da sua amada, enfim Ao pé do ouvido você me dizia: 'Eu sou a sua bailarina E você tem meu sim' Toda gente no Theatro De pé, aplaudia Há muito não se via tanta Alegria assim Já escondidos na coxia O poeta e a bailarina Num amor sem fim Já escondidos na coxia O poeta e a bailarina Num amor sem fim

No hay traducciones disponiblesNo hay traducciones disponibles
  • 0

Últimas actividades

Sincronizada porCesar

Musixmatch para Spotify y
Apple Music ya está disponible para
tu computadora

Descargar ahora